top of page
Buscar
  • Foto do escritorCORETO

Estudantes de escolas públicas de Barão de Cocais participam de oficinas e mostra cultural

Alunos da Escola Estadual José Maria de Morais e da Escola Municipal José Maria dos Mares Guia, em Barão do Cocais, começam nesta terça-feira, dia 7 de novembro, a participar das oficinas oferecidas pelo Projeto Meu Lugar. As aulas serão voltadas para produção de figurinos, maquiagem e cabelo. Também haverá uma oficina de confecção de tambores.





O resultado dos ensinamentos poderá ser visto na mostra cênica “O caminhar da Cultura Afro Brasileira”, que será realizada em ambas instituições de ensino nos dias 18 e 20 de novembro, respectivamente. O projeto Meu Lugar é uma realização da Coreto Cultural e do Ministério da Cultura, tendo o patrocínio do Grupo Avante, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, do Governo Federal.


Oficinas


A oficina de figurino terá cinco aulas entre os dias 7 e 17 de novembro. 24 alunos vão produzir junto com a designer e figurinista Priscila Gouthier 12 figurinos. O tema das roupas foi escolhido em conjunto entre professores das instituições e estudantes em sala de aula. Já os alunos que participarão da prática serão inseridos na escolha das cores, detalhes e materiais, da customização e finalização das roupas.


Já as oficinas de maquiagem e cabelo contarão com a participação de 12 alunos. Serão quatro encontros nas próximas duas semanas, mais uma ação prática no dia do evento. As aulas de maquiagem serão ministradas pela professora Raquel Laila e as aulas de cabelo pela professora Eide Sabrina.


Uma oficina que promete animar a criançada é a de confecção de tambores. 20 alunos foram selecionados para participar das aulas e de uma apresentação artística. Serão quatro aulas mais a apresentação. Os aspirantes a músicos terão aulas com o professor Anderson Silva (Dodó), do Arautos do Gueto.


De acordo com a diretora-executiva da Coreto Cultural, Lilian Nunes, as etapas de oficinas e mostra cultural do Projeto Meu Lugar abrem espaço para que os alunos e seus familiares se sintam acolhidos e pertencentes àquela comunidade. “É uma oportunidade para que eles possam adquirir conhecimento, conhecer novas perspectivas e se sentirem valorizados. O projeto contribui para o crescimento individual e coletivo da comunidade onde estão inseridos”.


Mostra de Resultados


A mostra cênica “O caminhar da Cultura Afro Brasileira”, que será realizada nas escolas, vai apresentar o resultado do trabalho efetuado com os estudantes durante as oficinas, valorizando a aquisição de conhecimento pelas crianças e promovendo o sentimento de pertencimento dos moradores com a comunidade em geral.


Segundo a diretora, “essa é uma forma de valorizar e difundir suas criações e práticas de forma autônoma, gerando fruição, trabalho e renda, por meio da ampliação da inclusão social e da oferta de formação a partir do desenvolvimento de um laboratório cultural comunitário”.


O tema escolhido pela comunidade escolar passa pela celebração da consciência negra, tornando todo o projeto ainda mais importante e especial para os moradores das regiões de São Vicente, Santa Cruz e Leão XIII, em Barão de Cocais.


30 visualizações0 comentário
bottom of page